Com a quantidade infinita de informações que podemos encontrar em sites, redes sociais e fóruns, e com a abundância de opiniões diferentes mundo a fora sobre os mais diversos assuntos,  algumas tarefas podem deixar de ser tão triviais: resolver um problema, tomar uma decisão, definir um planejamento.

Mesmo com as informações ao alcance de nossos dedos, é muito bom termos em quem confiar, alguém que possa resumir esse mar de bla-bla-bla e contribuir com uma simplificação e sua interpretação. Quem não tem aquele amigo pra quem perguntar: “Eai, qual é o esquema?

Pensando em ser um pouco esse amigo, ou pelo menos um colega, através de artigos simples e o objetivos é que surge então esse blog. Os textos não poderão deixar de ser influenciados pela opinião de quem os escreve, mas gostaria que “O Esquema” combinado com a vivência de quem os lê ajude a encontrar modos mais fáceis, mais preguiçosos, mais vantajosos, mais efetivos e até mais baratos de desafiar a vida, solucionar empecilhos e gerar novas experiências.

O dicionário explica:

es.que.ma
sm (gr skhêma) 1 Representação gráfica, resumida, de coisas e processos; diagrama. 2 Representação, sem pormenores, da disposição geral dos elementos de um grupo orgânico; bosquejo, esboço, croqui, debuxo, esquisso. 3 Proposta sub­metida à deliberação de um concílio. 4 Figura que re­presenta não a forma verdadeira dos objetos, mas as suas relações ou funções (…)

Fonte: Michaelis

Espero que “O Esquema” seja um caminho alternativo (talvez mais curto, ou apenas mais divertido), dentro da legalidade e da ética e que, principalmente, não tente trazer vantagens em detrimento dos outros. Afinal, o tempo passa rápido e temos muito o que fazer, mas de nada vale chegar ao destino sem poder se orgulhar de nossa caminhada.